Desfragmentos

De um coração que já não existe mais.

Gomen.

'Desculpe, eu sou essa garota solitária que vive um buraco enorme dentro dela chamado solidão e que insiste doer à todo tempo e dizer que todos que a ama vão embora!'


Solidão

        Há muito tempo atrás eu amei, foi alguém que me fez acreditar em coisas que nunca me importei, mas um tempo depois ele se foi levando todos os meus sonhos e meus planos, desde então nunca mais fui a mesma decidindo assim seguir minha vida pensando que quem sabe um dia iria amar novamente! Mas não acabei criando um mundo onde eu fugia de todos, poderia 'acreditar' que estava apaixonada, mas um tempo junto com a pessoa começava a fugir de tudo aquilo dizendo que era só ilusão da minha cabeça, na verdade eu não seguir minha vida eu parei no tempo e criei a solidão dentro de mim, algo que eu nem sei como pode ter ficado tão forte, pois me faz chorar em todos os momentos que estou só. Por mais que ria com os amigos e se divirta, quando deita a cabeça no travesseiro a solidão volta com uma dor de um buraco aberto, uma cicatriz que arde todas as vezes que uma corrente de ar passa por perto, posso ter esquecido quem amei no passado mais a dor dessa solidão em que não deixo ninguém entrar  dói todos os dias. Quando penso enfim que alguém apareceu e possa amar enfim novamente, aparece os obstáculos eu luto contra eles, mais eles são maiores que tudo e a solidão insiste em voltar!
         Não posso errar mas, com mais ninguém as pessoas que estão ao meu redor são as únicas que a solidão não às expulsou de mim, só porque apareceu alguém que diz querer me amar não posso, eu sei que alguém ao meu redor vai se machucar ou eu mesma porque sempre idealizo demais os outros querendo achar o que não acho dentro de mim mesma.



                     Nasci para ser sozinha e continuarei assim!

Volta.

            Você voltou assim do nada e agora me trouxe todas as lembranças e sentimentos que não queria sentir novamente, diz que tem explicação à dar mas não sabe dizer! Por mais que dentro de mim eu acredite nas suas desculpas eu prefiro seguir razão que são todas mentiras.... dentro de mim bem no fundo ainda te quero e agora você vai ter que fazer por onde me ter de volta!

Era dia 28 de Julho de 2008,

     ...mais um dia norma em um site de fotos quando a SuhCanzi recebeu um comentário de uma garota que havia visitado no dia anterior, que dizia: "Volte sempre". E desde então ela voltou mas e mas vezes surgindo uma nova amizade entre essa garota e a SuhCanzi. As duas tinham uma amizade em comum e também descobriram várias outras coisas e gostos em comum, que foram tão fortes que se tornaram irmãs. De uma forma inexplicável as duas não se desgrudaram mas, mesmo morando em países diferentes.
     Assim foram 2 anos de uma amizade verdadeira e simples, ai então a tal garota tomou certas atitudes que fizeram a mãe dela ligar para o Brasil atrás de noticias da filha com a Suh, foi quando ela se deparou com a maior decisão que podia tomar, se continuaria com esta amizade aceitando as atitudes da sua "irmã" ou mesmo fazer o que era certo.
     Ela tomou a decisão de fazer o que era certo, deu noticias da "irmã" para a mãe desesperada, ocultando também algo maior que ela sabia e que tinha prometido que não iria contar pra ninguém, pois se colocou no lugar das duas e sentiu a dor de perder um filho e errar em certas coisas, mas ela sabia e foi alertada também das consequências dessa decisão.
    Logo depois as consequências que ela esperava chegaram, exatamente dia 16 de Julho de 2010, após 18 dias que as duas completaram os grandes 2 anos de irmandade, tudo se acabou... a irmã da Suh não quis mais, pois ela perdeu a confiança dela e resolveu seguir sem a Suh. Quando a Suh foi alertada das consequências À avisaram que ela seria perdoada um dia e era o melhor que ela podia fazer no momento, mas as esperanças dela foram jogadas ao buraco, ela sabia que tinha acontecido e ela perdeu a sua amizade; a sua metade perfeita; a sua irmã mais nova que nunca teve... ela se foi talvez para nunca mais voltar.
    Agora a SuhCanzi tem a consciência limpa do que fez e sabe o valor da dor que sente e a falta que já sente da sua amiga, num para de chorar ou mesmo pensar em outra coisa... ela só queria que a sua amiga entendesse e a perdoasse, pois ela à AMA muito e perdeu seu chão...

"Escrito por Sumara Canzi da Silva como um desabafo minutos após o Adeus de sua amiga Rubielli Fujisawa."

17/07/2010 02:48 

Explodiu.

Você abriu um buraco enorme dentro do meu peito, e quando eu tinha certeza que ele tinha se fechado surgiu teu nome de volta à minha vida e ele explodiu. Em todos os momentos ele dói!

Será que algum dia ele irá se fechar?