Desfragmentos

De um coração que já não existe mais.

Gueixa

'O coração morre lentamente perdendo as esperanças como folhas de outono. Até que, um dia, nada resta. Nenhuma esperança. Não resta nada. Ela se pinta para esconder o rosto, seus olhos são águas profundas. Gueixas não tem desejos. Gueixas não tem sentimentos. A gueixa é uma artista de um mundo imaginário. Ela dança. Ela canta. Ela o entretém. O resto é escuridão. O resto é segredo. Gueixas não são cortesãs. E também não somos esposas. Vendemos nossos talentos, não nossos corpos. Criamos um mundo secreto, um lugar somente de belezas. O termo “gueixa” significa “artista”. E ser uma gueixa é ser julgada como uma obra de arte em movimento.'




1 reclamações:

Emocionante esse filme!